… passados os 30 dias voltei a escrever… muita coisa aconteceu nesse período… inclusive comigo… na missa de 7o. dia de minha mãe, o espertinho aqui acabou caindo em um golpe do vigário… não, não foi o vigário da igreja não… foi um golpe de um malandro que se aproveita de pessoas sob forte emoção para dar o golpe… e eu caí… com toda minha experiência de vida… acabei caindo… o fulano, um senhor com seus 60 e poucos anos, bem vestido, assim que me viu entrando na igreja (Igreja São José do Jardim Paulista), me veio cumprimentar… dizendo que seus pais foram muito amigos de meus pais (?)… ele era da família Coury ou Kury ou Khury ou seja lá o que for… e que morando atualmente em Campinas tinha vindo a São Paulo fazer uns exames quando seu motorista tinha ligado dizendo que seu carro tinha parado na estrada e que sua pasta estava dentro do porta-malas e com isso estava sem sua carteira precisando voltar para sua cidade… confesso que na hora, pensei: e eu com isso… mas, o senhor me despertou um sentimento de pena… e eu só estava alí para rezar pela minha mãe… não pensei duas vezes e dei a ele os 100,00 que eu tinha na carteira… ele agradeceu imensamente, pediu meu endereço e disse que vindo à São Paulo fazia questão de me procurar para devolver o dinheiro… enquanto eu cumprimentava outros amigos e familiares, o espertalhão se mandou… nesse momento eu percebí que tinha caído no golpe… com mais calma depois, percebí que ele viu o nome de minha mãe na entrada da Igreja e usou isso como argumento… e ainda disse que em Campinas era amigo de um amigo meu… e ainda disse pergunte ao seu amigo sobre o Engenheiro Coury, ou Kury, ou Khury, ou sei lá… fiquem espertos… até mesmo na Igreja…